Somos arquitetos de nossa própria estrada e seremos conhecidos pela influência que projetamos naqueles que nos cercam.

Planeta Terra o lar de todos nós.

Já se passaram 19744 dias desde o primeiro dia que desembarquei neste grande planeta azul e verde, acredito que aproximadamente 2/3 de minha expectativa de permanência por aqui, percebo que "nem é tão tarde e nem tão cedo" para rever os paradígmas que ao longo da jornada estiveram presentes e não obrigatóriamente os julgava como relevantes, graças a diversidade para outros assim o eram. Refiro-me aos paradígmas da humanidade, eles apontam como cada ser deveria ter conduzido suas ações, e como as conduziu apoiado no que acreditou ser verdadeiro e essencial em cada momento vivenciado.
De forma singular me apresento ao mundo como produto de um comportamento obtido em 1.184.640 minutos de paradígmas os quais tive a oportunidade de presenciar sobre a tutela do relógio do tempo. Onde está a importância destes números dispostos em dias e minutos? Talvez sejam irrelevantes, mas o fato é que não é possível mover o ponteiro do relógio para traz e alterar ações passadas quando hoje percebo que muitos dos efeitos registrados em minha consciência não deveriam existir. Mas de que valia ter um momento na vida se não houvesse a exposição para o aprendizado? Certo ou errado, bem ou mal, são percepções impostas por um padrão social mas que nem por isso servem como parâmetros de julgamento para pesar na balança da verdade aquilo que fiz ou deveria ter feito, já que sou uma evolução do meio no qual estou inserido.

Os 6.600.000.000 de seres humanos sobre o planeta são como grãos de areia, se movendo sobre a égide dos paradígmas para justificar temporalmente a essência de seus atos. Nosso lar o planeta Terra é onde passamos nossos muitos dias e minutos no exercício dos inumeráveis paradígmas, o ser humano como produto do meio em que está, se mostra para o mundo com o que realmente tem para oferecer, nem mais nem menos, assim a mão deveria estar voltada para retirar outros do estado de miséria e pobreza que se espalha pelos cantos do mundo, nas palavras expressada pela boca deveria haver harmonia e sabedoria que conduzissem ao equilíbrio e geração de nações ricas e prosperas, as doenças e a fome mundial deveriam ser extirpadas pelo esforço conjunto e abnegado de ricos e pobres para eliminar estes flagelos da humanidade. Não haverá outro estado de existência sem que se abra mão do estado de complacência atual, por mais inocentes que julguemos estamos vendo o efeito de nossos atos sobre o planeta e a cada dia se somam aos de muitos outros, são vários overshoot se sucedendo.

Nosso lar, o planeta Terra não foi criado apenas para atender nossas necessidades durante o estado de permanência nele, seu propósito está muito além de uma pífia capacidade de compreensão, ainda há tempo para rever as atitudes pessoais em prol do bem estar coletivo. As vezes um pequeno gesto pode fazer uma grande diferença, dar espontaneamente um prato quente de comida a quem está em uma noite frio sobre o abrigo da marquize de um prédio ou doar um agasalho limpinho e cheiroso que está em seu guarda-roupa e já perdeu a utulidade. Nunca poderemos compreender o que outros passam se não vivenciarmos também, e a melhor forma de aprender é estando ao lado de quem precisa de algo que você tem para dar. Quem sabe estamos contribuindo para colocar uma fagulha de esperança no coração de quem já a perdeu ou nem sabe mais qual é o seu papel no Planeta Terra e esta ação se reflita em um efeito que conte a favor da retomada de seu propósito inicial.

Gostaria muito que o planeta Terra, meu lar e de muitos outros, fosse uma fonte de prosperidade para todos, ele até é, mas somente poucos sabem que a prosperidade não é um momento, ela é construída a cada dia, a cada minuto em cada ação, este é o nosso paradígma de cada dia, somente quem estiver convecido de que este é lugar para ser feliz será capaz de trabalhar para torná-lo cada vez melhor. Que "Deus" nos dê sabedoria para compreedermos os nossos limites atuais, compaixão para nos apiedarmos daqueles que ignoram sua real missão e vivem na obscuracidade de atos espúrios e principalmente força interior de espirito para demonstrar-mos ser dignos de viver no Planeta Terra, nosso lar.

Prof. Sidney E. Santana
Animação produzida pela WWF - Brasil (Money)

video

Animação produzida pela WWF - Brasil (Pense de novo)

video

Animação produzida pela WWF - Brasil (Mundo)

video

Um comentário:

  1. Parece moda, mas quer algo mais atual do que se falar sobre meio ambiente e sustentabilidade?
    Atitudes tão simples podem melhorar o mundo para todos nós e aqueles que ainda virão.Coleta seletiva deveria ser algo muito mais divulgado e praticado. Adorei o BLOG espero que outros participem deixando mensagens e de que maneira estão ajudando a preservar Nossa Casa (TERRA)
    Bju no coração
    Cássia Santana

    ResponderExcluir

Comentário

Related Posts with Thumbnails